Perdas da Copel com “gatos” em Foz chega a 7% enquanto média do estado é 3%

O Jornal da Cultura entrevistou nesta sexta-feira, 04, o Gerente da Copel em Foz do Iguaçu, Júlio Ramires. O gerente comentou sobre a bandeira vermelha, que passou a valer no mês de dezembro, e deu dicas para redução de gastos com energia elétrica nesse período.

De acordo com o gerente, o consumo médio de energia em Foz do Iguaçu é de 220kwh. Porém ele salienta que a cidade tem uma tarifa diferenciada devido ao calor. “A tarifa em Foz é diferenciada porque enquanto em outros lugares é possível viver sem ar-condicionado, em Foz não” explicou. “Nas outras cidades as unidades com ar chegam a 40% em Foz está entre 70% e 80%” afirmou.

Porém, Ramires ressaltou que Foz do Iguaçu é uma das cidades onde a Copel mais tem perdas com os chamados “gatos” ligações irregulares, que acabam impactando no preço final da energia. Segundo Ramires, as perdas da empresa em Foz chega a 7%, enquanto a média no estado é de 3%. “Na nossa região, principalmente em Foz, o valor é maior em função das áreas de invasão, função dos furtos e procedimentos irregulares, e isso efetivamente retorna para a tarifa” destacou.

Bandeira Vermelha

Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estabeleceu bandeira vermelha 2 para o mês de dezembro. Segundo Ramires, a medida aumenta o preço da energia em 7 reais a cada 100kwh. “Ou seja, se uma unidade consumidora utiliza 300kwh, ele vai pagar 21 reais a mais na conta em função dessa bandeira” explicou.

Matéria por Josué Calebe para Radio Cultura Foz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná recebe mais 146,8 mil doses da vacina contra a Covid-19

O Paraná recebeu mais 146,8 mil doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. O novo lote chegou ao estado na manhã desta quarta-feira (3).

Até terça-feira (2), 317.461 pessoas haviam sido imunizadas no Paraná, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Destas, 112.820 receberam duas doses do imunizante.

Com o novo lote, até agora, o Paraná recebeu 853 mil doses de vacinas contra a Covid-19 do Ministério da Saúde. Atualmente, as unidades enviadas são da CoronaVac/Butantan e Oxford/AstraZeneca.

Leia mais no G1

Boletim registra 4.666 novos casos de Covid-19 no Paraná. Já foram aplicadas 435.839 doses das vacinas

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (3) 4.666 novos casos de Covid-19 e 118 mortes pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 656.410 casos confirmados e 11.888 mortes em decorrência da doença. Há ajustes ao final do texto.

Os casos divulgados nesta data são de março (3.169), fevereiro (1.422) e janeiro (27) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: maio (2), junho (1), julho (4), agosto (7), setembro (5), outubro (1), novembro (12) e dezembro (16).

VACINA – Até o final da manhã desta quarta-feira, o Paraná aplicou 435.839 doses da vacina contra a Covid-19 – 323.019 da primeira dose e 112.820 da segunda. Portanto, 323.019 pessoas já foram vacinadas no Estado.

Até o momento, o Paraná recebeu 853 mil doses do Governo Federal, já contabilizando o lote de 146.800 de CovonaVac que chegou na manhã desta quarta.

Veja a distribuição das imunizações.

INTERNADOS – Nesta quarta-feira são 2.143 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19. Destes, 1.857 ocupam leitos SUS (785 UTI e 1.072 clínicos/enfermaria) e 286 da rede particular (116 UTI e 170 e clínicos/enfermaria).

Há outros 1.869 pacientes internados, 656 em leitos UTI e 1.213 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 118 pacientes. São 56 mulheres e 62 homens com idades que variam de 13 a 94 anos. Onze óbitos ocorreram em 2020 e os demais entre 13 de janeiro e 02 de março de 2021.