Construtora JL abre vagas de trabalho em Foz; Confira as oportunidades

A Construtora JL, vencedora da licitação das obras da Perimetral Leste, iniciou o recrutamento dos trabalhadores que irão iniciar as obras. A data do início ainda não foi divulgada.

A seleção está à cargo da Agência do Trabalhador de Foz do Iguaçu que divulgou nesta segunda (21), a relação dos profissionais requisitados. No início serão contratados pedreiros, carpinteiros, eletricistas, operadoras de máquinas e outros.

A empresa vencedora da licitação é a JL Construtora, a mesma que edificou e está operando o Shopping JL em Foz do Iguaçu. A Perimetral ligará a futura Ponte da Integração com BR-277, desviado o tráfego pesado do centro da cidade.

A empresa já assinou os contratos, elaborou o projeto executivo e recebeu a ordem de serviço. O passo seguinte – da contratação de funcionários – foi dado nesta segunda.

A nova rodovia deve iniciar na BR-277, na região do acesso aos presídios, margeia a região do Morumbi, cruzando as Avenidas Mário Filho, República Argentina e Felipe Wandscheer, chegando até a Rodovia das Cataratas, que também será duplicada.

A JL Construtora também é responsável pela construção das aduanas Brasil/Paraguai e Argentina, unidades da Receita e da Polícia Federal.

Veja as vagas que estão disponíveis

  • Servente
  • Pedreiro
  • Operador de trator esteira
  • Operador de escavadeira hidráulica
  • Operador de retroescavadeira
  • Motorista de caminhão basculante
  • Operador de motoniveladora
  • Operador de rolo
  • Greidista.
  • Laboratorista ou auxiliar de laboratório de solos e/ou concreto)
  • Encarregado de laboratório
  • Técnico de meio ambiente
  • Auxiliar administrativo


*Os interessados devem enviar o currículo para paulo.brum@planaterra.com.br

via Cabeza News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Óbitos por Covid-19 ultrapassam 10 mil no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça-feira (02) 4.301 novos casos confirmados e 97 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 552.125 casos confirmados e 10.063 mortos em decorrência da doença. Há ajustes de casos confirmados ao final do texto.

Os casos confirmados neste informe referem-se a pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 20 de março de 2020 e dois de fevereiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: fevereiro de 2021 são 2.105 e janeiro de 2021 mais 2.054. Os demais são referentes ao ano de 2020 nos meses de março 1, abril 1, maio 1, junho 4, julho 14, agosto 5, setembro 3, outubro 6, novembro 34 e dezembro 72. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.349 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.127 pacientes em leitos SUS (584 em UTI e 543 em leitos clínicos/enfermaria) e 222 em leitos da rede particular (94 em UTI e 128 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.162 pacientes internados, 471 em leitos UTI e 691 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 97 pacientes. São 38 mulheres e 59 homens, com idades que variam de 21 a 99 anos. Os óbitos ocorreram entre 19 de abril de 2020 e 02 de fevereiro de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (8), Maringá (5), São José dos Pinhais (5), Cianorte (4), Ponta Grossa (4), Campo Mourão (3), Castro (3), Almirante Tamandaré (2), Arapongas (2), Campo Largo (2), Cascavel (2), Cornélio Procópio (2), Guarapuava (2), Mandirituba (2), Pinhalão (2), Sarandi (2), Telêmaco Borba (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Alto Paraná, Andirá, Antonina, Arapoti, Assis Chateaubriand, Campina da Lagoa, Campo Magro, Cantagalo, Carambeí, Chopinzinho, Conselheiro Mairinck, Faxinal, Floraí, Florestópolis, Foz do Iguaçu, Foz do Jordão, Goioxim, Grandes Rios, Guaratuba, Ibiporã, Itambé, Jacarezinho, Jaguariaíva, Lapa, Loanda, Maripá, Medianeira, Nova Tebas, Palmas, Paraíso do Norte, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Piraí do Sul, Pontal do Paraná, Realeza, Rondon, Salto do Lontra, Santo Antônio do Caiuá, São Mateus do Sul, Sertaneja, Sertanópolis, Tamarana, Terra Rica e Umuarama.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 4.179 casos de residentes de fora, 78 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Total de exclusão: 3 casos residente e 4 não residente no Paraná. 5 óbitos de residentes no Paraná

Um óbito confirmado (M,58) no dia 08/07/2020 em NOVA AURORA foi excluído por erro de notificação

Um óbito confirmado (M,61) no dia 20/09/2020 em ITAPERUCU foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,71) no dia 29/06/2020 em ARAUCARIA foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (M,62) no dia 08/07/2020 em ARAUCARIA foi excluído por erro de notificação

Um caso e óbito confirmado (F,33) no dia 19/06/2020 em ITAPERUCU foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,52) no dia 11/12/2020 em XIQUE-XIQUE/BA foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (M,55) no dia 11/12/2020 em XIQUE-XIQUE/BA foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,54) no dia 08/09/2020 em ACU/RN foi excluído por erro de notificação

Um caso confirmado (F,14) no dia 08/01/2021 em JI-PARANA/RO foi excluído por erro de notificação.

Curitiba e Foz do Iguaçu na lista dos principais destinos turísticos do Brasil

Curitiba e Foz do Iguaçu estão entre os 21 destinos listados pelo Ministério do Turismo como tendência para 2021. De acordo com o levantamento, a valorização do turismo doméstico foi uma das tendências identificadas no comportamento do turista pós-pandemia da Covid-19.

O resultado teve como base os principais sites de pesquisa do setor, além de publicações e dos destinos que se alinham à demanda do novo turista. A mesma publicação elencou o Cerrado brasileiro como único destino brasileiro indicado na lista de 25 melhores viagens para planejar no futuro.

A região Sul do País tem quatro destinos na lista do Ministério do Turismo: Curitiba, Foz do Iguaçu, Florianópolis (SC) e Gramado (RS). Eles seguem a tendência de comportamento identificada em viajantes pós-Covid, de optar por locais de natureza ou com foco no turismo rural.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, afirmou que o Paraná tem diversos ramos dentro do turismo, como o religioso, gastronômico, rural, de negócios, entre outros. “A pandemia mostrou o peso do turismo dentro da matriz econômica do Estado. Nós temos atrativos ligados ao meio ambiente, justamente o ramo que mais vai crescer no mundo, após a pandemia”, disse.

De acordo com o site Booking, 59% dos entrevistados pretendem ir para um destino de natureza próximo. Ainda segundo o buscador, outra forte tendência é a opção por viagens rápidas, ou seja, três em cada quatro (73%) brasileiros querem fazer viagens mais curtas em 2021 do que fizeram em 2019.

Para João Jacob Mehl, diretor-presidente da Paraná Turismo, vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, a pesquisa vem ao encontro com o trabalho realizado desde março de 2020, para a retomada do turismo pós-pandemia.

“A ecologia está dentro do trabalho que já estamos fazendo, principalmente com o turismo rural, ciclismo e religioso. A regionalização do turismo mostra as belezas do Estado e estamos há um ano trabalhando em cima disso, para fazer com que as pessoas conheçam as belezas do seu próprio Estado”, afirmou.

De acordo com ele, a expectativa é promover atrativos em diversas regiões do Estado, em uma ação com apoio do Ministério do Turismo. Mais informações sobre o turismo do Paraná podem ser consultadas no site VIAJE PARANÁ.

CURITIBA – De acordo com informações do site, a Capital do Estado foi eleita a cidade mais inteligente do Brasil. É a maior do Sul do País, com quase 2 milhões de habitantes e referência em qualidade de vida.

São mais de 30 parques e bosques para todos os gostos e com atividades para todas as idades. Os lugares mais visitados são o Parque Jardim Botânico, o Museu Oscar Niemeyer e o Parque Barigui.

Outros exemplos de museus, teatros e locais de shows são Ópera de Arame, Pedreira Paulo Leminiski e Teatro Guaíra. Para quem gosta de feiras, Curitiba tem opções de sobra, com comidas típicas, roupas e artesanato. O destaque é a Feira do Largo da Ordem, que acontece todos os domingos no Centro Histórico da cidade.

O turista encontra a Linha Turismo, um ônibus com roteiro com 24 paradas nos pontos mais interessantes a serem visitados da cidade por um período de 24 horas e uma única passagem. Entre os locais a serem visitados, estão também o Passeio Público, a Rua 24 Horas, o Parque Tanguá, a Ópera De Arame, a Torre Panorâmica, o Bosque do Alemão, o Bosque João Paulo II o Museu Ferroviário.

FOZ DO IGUAÇU – O município abriga uma das sete maravilhas do mundo: as Cataratas do Iguaçu, um complexo de 275 quedas que se estendem por quase cinco quilômetros do Rio Iguaçu.

Com aproximadamente 260 mil habitantes, no extremo Oeste paranaense, a cidade fica na chamada tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. É um dos destinos turísticos mais importantes do País e o mais visitado por estrangeiros do Paraná.

A cidade dispõe de uma média de 27 voos diários. A Terra das Cataratas também possui um dos maiores parques hoteleiros do Brasil. São aproximadamente 28 mil leitos em hotéis e a realização de eventos também movimenta o destino.

Foz abriga, ainda, a Hidrelétrica de Itaipu, a maior do mundo em geração de energia; o Parque das Aves; o Marco das Três Fronteiras; o Templo Budista; e outros atrativos.

BRASIL – De acordo com o levantamento do Ministério, o Sudeste e o Nordeste lideram a listagem com sete destinos. Angra dos Reis (RJ), Belo Horizonte (MG), Petrópolis (RJ), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), São Sebastião (SP) e Ubatuba (SP) formam o roteiro do Sudeste. No Nordeste, aparecem João Pessoa (PB), Ipojuca (PE), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Porto Seguro (BA) e Salvador (BA).

“O levantamento reforça que estamos no caminho certo para que a retomada aconteça. O turismo doméstico tem um enorme potencial que merece ser conhecido pelos brasileiros e com esse foco que o Ministério do Turismo vem trabalhando – oferecer melhor infraestrutura, serviços cada vez mais qualificados e seguindo os protocolos de biossegurança”, afirmou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.